Escolha uma Página
Compartilhe essa newsletter

News of the week

Os acontecimentos mais importantes do mundo de inovação diretamente para você.

Se cobrar uma dívida de um amigo já é complicado, imagina cobrar de um país. É nesse impasse que se encontram Cuba e a República Tcheca. Como os cubanos não possuem o dinheiro para pagar os US$270 milhões que devem, em 2016, eles fizeram uma oferta peculiar: Realizar o pagamento não em dinheiro mas em Rum. Mais precisamente, 135 toneladas de rum, ou o equivalente a 130 anos de consumo dos Checos. Como eles são o país com o maior índice de consumo de cerveja per capita no mundo, não dá pra dizer que a proposta não tem nenhum fundamento. O Paulo Guedes checo descreveu a proposta como “interessante” mas até agora não houve nenhuma resposta oficial sobre.

News of the week

Os acontecimentos mais importantes da semana.

 

Coronavírus: a startup canadense que detectou a epidemia antes que a OMS

Mais de uma semana antes do aviso da Organização Mundial da Saúde (OMS), a BlueDot já havia comunicado seus clientes sobre o risco de contágio pelo vírus. Ela consguiu isso por meio de um sistema dotado de uma Inteligência Artificial que realiza uma espécie de varredura em notícias, estudos, relatórios e pronunciamentos relativos à saúde.

E em um desastre que já conta com mais de mil mortes e que economistas estimam que vá ter um impacto total de cerca de 0.2% no PIB global, eu fico imaginando o quanto de vidas e dinheiro poderiam ter sido salvos com o pessoal se mobilizando uma semana antes. Neofeed

Trend of the week.

De olho nas tendências mundo afora.

 

The new Space Race

Com as tradicionais potências espaciais diminuindo seus recursos para a área, cada vez mais o vácuo que deixam são preenchidos por novos players. De um lado você tem países como China e Índia dedicando cada vez mais esforços para a área, mas por outro, você têm as empresas privadas. Entre elas, temos a SpaceX do Elon Musk, a Blue Origin do Jeff Bezos e a Virgin Galactic do Richard Branson. Essas são as mais famosas mas existem dezenas de outras.

No começo muitas delas estão apostando em turismo e contratos com as agências espaciais e empresas de satélites. Mas esse pode ser apenas o começo. Um meio de financiar a construção de um negócio que no longo prazo pode se traduzir em uma nova corrida do ouro.

A Nasa estima que existam 800 mil asteroides no nosso sistema solar, que contém diversos metais preciosos como ouro e platina. Desses. pelo menos 16 mil estão relativamente perto da Terra. Em apenas 1 desses asteróides, chamado de 16 psyche, é estimado que existam 700 quintilhões de dólares em materiais valiosos. Ou o equivalente a 35 milhões de vezes o PIB dos EUA.

E se você acha que esse é algo muito do futuro, saiba que no ano passado uma nave japonesa pousou em um asteroide chamado Ryugu e já está de volta pra casa carregando metais preciosos.

E países como o próprio EUA e Luxemburgo já passaram legislações que definem que o que essas empresas minerarem no espaço vão ser de propriedade delas. O pequeno país europeu inclusive está se destacando nesse aspecto. Como foi um dos pioneiros nesse tipo de legislação e também criou um fundo de 200 milhões de euros para financiar essas aventuras, hoje o país já hospeda 10 empresas focadas em mineração espacial.

Deep dive

Uma seleção de artigos e reportagens interessantes.

 

All of the World’s Wealth in One Visualization

Uma imagem que mostra toda a distribuição de riqueza no mundo. Enquanto os EUA possuem quase 30% da riqueza global e a China outros 17.7%, o Brasil possui 0.98%. Visual Capitalist

The Law of Diffusion of Innovation

Essa “lei” define que 2.5% das pessoas são verdadeiramente inovadoras. Depois você tem outros 13.5% que são os famosos Early Adopters. Aquele tipo de gente que espera 6 horas pra comprar o novo iphone no lançamento. Os próximos 34% são a maioria mais rápida. Depois você tem mais 34% da maioria mais lenta e por fim existem os 16% que não mudam de jeito nenhum a menos que não tenham escolha.

O foco de qualquer transformação em massa é conseguir atingir esses 68% da maioria rápida e lenta. E para conseguir isso, não se deve falar com esse pessoal. Você tem que atacar os 13.5% dos Early Adopters. Aqui vai um exemplo:

Uma empresa queria que os funcionários fizessem um programa de treinamento. Se tivessem feito o clássico top down e ordenar todo mundo, provavelmente muitos ficariam revoltados com essa carga horária extra. Mas eles foram por uma outra abordagem. Começaram com um treinamento apenas para voluntários. Eram apenas 100 vagas e demandava um redação para aplicar. Com isso, pegaram apenas quem realmente queria estar lá. Depois da aula, esse pessoal foi convidado a ajudar a construir o mesmo treinamento mas pra empresa inteira. Quando a notícia começou a se espalhar, o resto dos funcionários ficaram revoltados, mas por outro motivo. Queriam saber porque não podiam participar do treinamento também. Simon Sinek

Pride, power and money. Those are the rewards up for grabs in the new space race between governments and billionaires.

© Copyright 2020
Todos os direitos reservados por KPTL


Compartilhe essa newsletter