Escolha uma Página
Compartilhe essa newsletter

News of the week

Os acontecimentos mais importantes do mundo de inovação diretamente para você.

O Adam começou a sua vida de empreendedor apostando em sapatos femininos com saltos dobráveis. Não deu certo. Ele então lançou esse item ai da foto, uma roupa de bebê com joelheiras embutidas. Não deu certo. Na sua terceira tentativa ele saiu do ramo da moda e se aventurou no ramo de coworkings, onde fundou o WeWork, uma empresa que hoje é avaliada na casa de dezenas de bilhões de dólares. Empreendedorismo é assim, dias de luta e dias de glória.

What’s up

Os acontecimentos mais importantes da semana.

 

IBM compra empresa de nuvem Red Hat por US$ 34 bilhões

Essa semana rolou o segundo maior deal entre Techs da história, atrás apenas da aquisição da EMC pela Dell. A IBM pagou 34 bilhões de dólares pela Red Hat, cerca de 11 vezes o faturamento de quase 3 bilhões da empresa e um premium de 63% sobre o preço da ação. A IBM já ficou para trás no mercado de cloud, apesar de faturar 10 bilhões de dólares por ano isso é menos da metade da Microsoft e da AWS. Agora a aposta da Big Blue é no mercado de cloud híbrida, no qual as empresas compartilham dados entres os seus servidores e as plataformas de cloud públicas. A Red Hat oferece softwares open-source que funcionam como uma ponte para integrar essas diferentes plataformas. Essa é um mercado com potencial de atingir 1 trilhão de Trumps em 2020 e com o deal a IBM toma a liderança nesse segmento. Isso faz parte do esforço da CEO Ginni Rommetty de reinventar a IBM, focando os esforços em tecnologias de ponta como Inteligência artificial e cloud. Época Negócios

McDonald’s vai aceitar pagamento com Sem Parar no drive-thru

Notícia auto explicativa, interessante e um perigo para as dietas. Infomoney

Trends to watch.

De olho nas tendências mundo afora.

 

Aerion

Aviões que viajam em velocidades acima do som não são nenhuma novidade. O uso civil dessa tecnologia também não é. Entre 1976 e 2003, a British Airways e a Air France operaram 14 unidades do Concorde, um avião que fazia Londres a Nova York em apenas 3 horas e meia, menos da metade do que se leva hoje. O problema eram os custos de operação. Mesmo tendo apenas lugares de primeira classe a preços salgados, a margem era bem apertada. Além disso, tinha enormes restrições de voo devido ao barulho que fazia, o que limitava muito o seu uso. Soma-se a isso preços crescentes do petróleo e um acidente em 2000 e o programa foi encerrado em 2003. Desde então viajens civis a velocidade supersônicas estão extintas, até agora.

Entra a Aerion com o seu projeto de uma aeronave supersônica de uso executivo. Foram mais de 4 bilhões de dólares investidos no projeto e alguns parceiros de peso como Lockheed Martin, GE e Airbus. O time envolvido também não deixa estar. Como Presidente e COO temos Tom Vice, ex-presidente da Northrop Grumman’s Aerospace Systems. Como CCO entra Ernest Edwards, ex-presidente da divisão de jatos executivos da Embraer. Por fim vale mencionar o Mike Hinderberger como VP de Aircraft Development. O Mike foi o chief engineer do Gulfstream G650, o Rolls Royce dos céus e avião que quebrou mais de 60 recordes.

Dado as restrições de barulho, o avião não poderá voar de forma supersônica o voo inteiro. Vão utilizar a tecnologia para otimizar isso ao máximo e o resultado vão ser velocidades variando entre Mach 0.95 e Mach 1.4 (1200 a 1700 km/h). Isso vai gerar uma economia de até 2 horas em um voo de São Paulo para Nova York. O avião vai transportar entre 8 e 12 passageiros e terá um alcance entre 8 e 10 mil quilômetros. O primeiro voo deve ocorrer em 2023 e a certificação em 2025. O preço da brincadeira: US$ 120 milhões. Como de praxe, pedi para fazerem um vídeo pra mostrar pra vocês.

Deep dive

Uma seleção de artigos e reportagens interessantes.

 

Aftermovie A5 Challenge

2 min – Já falei um monte sobre a competição, mas se uma imagem vale por mil palavras então quanto vale um vídeo? Organizar tudo deu bastante trabalho mas foi muito gratificante poder proporcionar essa oportunidade para um aprendizado na prática, levando os conceitos de Venture Capital e empreendedorismo para o âmbito universitário. Então que tal gastar dois minutinhos pra ver o resultado disso tudo? A5 Capital Partners (vídeo)

Dr. Robert Cialdini’s 6 Principles of Persuasion

5 min – O consumo é muito mais emocional do que racional e o Rob listou 6 gatilhos psicológicos que contribuem para isso. 
1) Reciprocidade: É a famosa amostra grátis, a pessoa cria aquele sentimento de dívida. 
2) Comprometimento e consistência: O Upsell se baseia nisso, a pessoa se acostuma com o benefício e se torna comprometido aquilo. 
3) Gabarito Social: Você confiam mais em produtos populares entre o seu círculo social ou pessoas que você admira.
4) Afinidade: Quando uma marca defende as mesmas causas ou valores que você acredita ou coloca um vendedor com características parecidas com a sua. 
5) Autoridade: Quando 9 em cada 10 dentistas recomendam o seu produto. 
6) Escassez: Edições limitadas, exclusividade, última chance de poder comprar aquele produto. Influence: The Psychology of Persuasuion

The Sound of Pixels

4 minutos – Lembra que o MIT é a universidade que em parceria com o Stephen A. Schwarzman da Blackstone vai lançar uma faculdade dedicada a Inteligência Artificial. Isso é no futuro, mas vamos ver um pouco do que está acontecendo lá agora como é o caso do projeto Sound of Pixels. Por meio de IA eles desenvolveram um sistema que consegue idenficar os pixels de um vídeo que estão emitindo determinados sons e isolá-los. Com isso conseguem pegar uma imagem de duas pessoas tocando diferentes instrumentos e ao clicar em cada um dos instrumentos, isolar o seu som. Por enquanto nada muito wow mas é apenas a ponta do iceberg. MIT

“One of the best protections against disappointment is to have a lot going on.

 

Alain de Botton

© Copyright 2018
Todos os direitos reservados por A5 Capital Partners


Compartilhe essa newsletter