Escolha uma Página
Compartilhe essa newsletter

News of the week

Os acontecimentos mais importantes do mundo de inovação diretamente para você.

Ja parou pra pensar porque comer pipoca virou um hábito no cinema? Nem sempre foi assim. No começo do século XX, enquanto pipoca já era uma street food comum, os cinemas as proibiam, o que levava muitos a levarem escondido para dentro da sessão. Ae veio a Grande depressão em 1929. Os negócios começaram a ficar difíceis para os cinemas e eles tiveram que se revolucionar. Ao invés de fiscalizar e impedir quem trazia comida, eles começaram a vender eles mesmos. Uma cadeia de cinemas instalou máquinas de pipoca em 80 de seus cinemas mas se recusou a instalar nos seus 5 melhores, sob a justificativa que eles eram muito high class para vender pipoca. Pouco tempo depois enquanto os 80 iam super bem, esses 5 falhiram, provando que a pipoca se tornou essencial para esse negócio. Mais um exemplo de como na crise os modelos de negócios são desafiados e dai surgem grandes oportunidades!

What’s up

Os acontecimentos mais importantes da semana.

 

Apple Stock

Há alguns meses a Apple comemorava como a primeira empresa pública avaliada em mais de 1 Trilhão de dólares. A euforia não durou muito e após uma carta do Tim Cook nos primeiros dias do ano, a ação despencou e seu valor hoje está em cerca de 730 bilhões. Para se ter um comparativo, só essa queda representa os valores da Petrobras, Ambev e Itaú juntos! Na carta, o Tim revisou para baixo as expectativas de receitas da empresa, algo inédito em mais de 15 anos. Mas o que aconteceu? Primeiro de tudo o problema se chama China. Responsável por 20% da receita da maça mordida, o seu desempenho lá não têm sido tão bom, tendo caido da 3ª para a 5ª colocação como fabricante de celulares. Além disso, como sua fabricação ocorre lá, a marca têm sofrido receio dos investidores dado a guerra comercial entre EUA e China. Mas o buraco é mais embaixo. Alguns analistas chamam isso do fim da fase da negação da empresa. Com as vendas globais de de espertofones estagnadas, manter um ritmo de crescimento forte exige algum tipo de vantagem competitiva. E a Apple têm sofrido com isso dado que seus concorrentes tem lançado produtos com tecnologias similares e com preços muito mais baratos. Como a empresa passou 15 anos superando expectativas trimestre após trimestre, os investidores sempre se mantiveram otimistas. Mas tudo que é bom uma hora acaba né? The Atlantic

Trends to watch.

De olho nas tendências mundo afora.

 

Aurora

Há uns dois meses o Gran Prix da década chegou ao fim, com a Waymo saindo vencedora e colocando em operação a sua frota de carros autônomos. Mas como escrevi em Maio do ano passado, essa foi apenas uma etapa classificatória de uma competição muito maior. E nos últimos dias um novo competidor ganhou os holofotes. Apesar de chegar um pouco depois, o piloto e o carro impressionam. Vamos conhecer a Aurora. Certa vez ouvi de um investidor de VC que ele investe baseado em 5 coisas: Time, Time, Time, Produto e Mercado. E se são três times que você quer, são três times que a Aurora te dá. Começa com o Chris Urmson, ex-CTO da Waymo. Depois temos o Drew Bagnell, um dos fundadores da divisão de carros autônomos da Uber. E por fim entra Sterling Anderson, ex-Head da divisão de Autopilot da Tesla. O tamanho do mercado dispensa comentários então vamos terminar com o produto. A Aurora não está querendo bater de frente com os outros tentando fabricar os carros ou os sensores que o equipam, ao invés disso, a Aurora está focada em construir o software no topo do qual os fabricantes de automóveis e outros desenvolvedores podem construir. Com isso já fechou parcerias com a Volkswagem e a Hyundai, empresas que não estavam tão bem colocadas nessa corrida mas também não querem ficar de fora. Se esse pitch convenceria esse investidor de VC eu não sei mas os rumores são que convenceu um dos mais prestigiados fundos de VC do mundo, a Sequoia. É esperado que ela lidere uma rodada de 500 milhões de dólares na Aurora, o maior investimento em uma única empresa já feito por eles e que deve levar o valuation da Aurora para a casa de 2 bilhões. Te falei, a competição está só começando.

Deep dive

Uma seleção de artigos e reportagens interessantes.

 

Apple trolled Google with a massive billboard at the world’s biggest tech show, which it’s not even attending

10 min – Essa semana está rolando em Las Vegas o CES, o maior evento de tecnologias para consumidores do mundo. Apesar da Apple não participar, ela não deixou de dar aquela cutucada nas suas concorrentes tech, imersas em diversas polémicas envolvendo privacidade de dados. Business Insider

Here’s what 2009-era Microsoft thought life would be like in 2019

6 min – Normalmente é bem difícil prever como será o mundo da tecnologia no futuro. Já faz alguns anos que passamos de 2015 e eu ainda não estou conseguindo comprar o skate voador do Marty Mcfly, por exemplo. Porém eu diria que no caso da Microsoft, até que o vídeo me parece bem contemporâneo. No vídeo, tudo funciona como uma tela de LCD, sensível ao toque. Talvez eles tenham sido um pouco otimistas na velocidade de adoção dessas tecnologias, mas a tendência me parece ser essa. As tecnologias que eles colocam no vídeo como tradução simultânea de línguas ou câmeras que reconheçam tipos de plantas, tudo isso já existe, só não é disseminado ainda. Microsoft

AirBnB Pitch Deck

5 min – Hoje o AirBnB já levantou bilhões em investimento e é mundialmente famoso. Mas voltemos a 2009, o ano em que a Microsoft fez o vídeo anterior. Esse foi o Pitch Deck com o qual o, na época, AirBed&Breakfast conseguiu o seu primeiro investimento seed de 600 mil dólares da Sequoia. São apenas 14 slides com design e info bem simples. A ideia deveria parecer meio maluca na época mas você sabe como dizem né? “If everybody tells you your idea is crazy, you might be onto something.”AirBnB

“We should not feel embarrassed by our difficulties, only by our failure to grow anything beautiful from them.

 

Allain de Botton

© Copyright 2018
Todos os direitos reservados por A5 Capital Partners


Compartilhe essa newsletter